Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

TV e Séries

Reunião de “Friends”: crítica chama de “bobo” e “cansativo”, mas fãs amam

Apesar da crítica não ter gostado principalmente das participações das celebridades, os fãs da série gostaram muito

Reunião de "Friends": crítica chama de "bobo" e "cansativo", mas fãs amam
Reunião de "Friends": crítica chama de "bobo" e "cansativo", mas fãs amam (Reprodução/People Magazine)

A tão aguardada reunião de “Friends” chegou e muita a gente já assistiu e comentou sobre. Sem dúvidas, o reencontro por si só já é maravilhoso, mas algumas coisas a galera não gostou.

Vamos começar pelo pior, o HBOMax ainda não chegou no Brasil, só no final de junho. Então os fãs brasileiros se sentiram um pouco excluídos e tiveram que buscar outras maneiras de não ficar de fora da reunião.

Melhores momentos

O público e a crítica gostou de quando os atores, conversaram entre si relembrando momentos, seguindo a lógica que todos esperávamos quando mais detalhes sobre a reunião saíram.

Jeniffer Aniston e Matt LeBlanc foram os que mais se emocionaram ao ver o set todo remontado e foram às lágrimas. Eles conversaram e leram três os roteiros juntos: aquele com a água-viva, aquele com o vídeo de formatura e aquele que Ross fica sabendo.

O primeiro é quando Monica (Courteney Cox) sofre queimaduras de uma água-viva, então Joey (Matt LeBlac) e Chandler (Matthew Perry) descobrem que xixi é bom para amenizar a dor e depois de muito custo Monica deixou Chadler fazer xixi no é dela.

O segundo, quando Phoebe (Lisa Kudrow) descobre que Chandler e Monica estão juntos e fica gritando na janela. E por fim, é o primeiro beijo de Rachael (Jeniffer Aniston) e Ross (David Schwimmer). Estes que revelam terem se apaixonado na primeira temporada.

De fato, a participação da celebridade que mais agradou foi de Lady Gaga com a Phoebe em que ambas fizeram um dueto da música icônica “Smelly Cat”.

Piores momentos

A maioria da participação dos famosos foram bem criticados, uma vez que as celebridades não acrescentaram muita coisa. Até porque, tecnicamente, pegaram tempo de tela dos outros personagens como a Janice, pais dos irmãos Geller e do Gunther, por exemplo.

“A reunião de Friends prioriza tanto a atração de novos assinantes ao invés dos fãs que já existem que David Beckham ganha seu próprio segmento e Elliot Gould não consegue uma frase inteira. Isso foi uma grande decepção, bizarra e superficial”, escreveu Ben Travers do Indiwire.

Além disso, a crítica não gostou muito e alguns veículos falaram “bobo” e “cansativo”. A entrevista com o James Corden também foi desnecessária na visão de muitos.

“Se você é um dos milhões de fãs de Friends por aí, o especial da HBO Max é exatamente o que você quis desde que a série saiu do ar em 2004. No entanto, se você não é freguês do Central Perk, você vai querer pular a festa superestimada de quase duas horas que é bem mais filler do que incrível, para ser simpático”, escreveu o portal Deadline.

De fato, deu para perceber que as participações especiais não agradaram muitos. Talvez teria sido “melhor” se fossem só os atores do elenco original.