Fale conosco

O que vc está procurando?

Revista Atrevida

Música

IZA fala sobre buscar ancestralidade em “Gueto”: “Não é sobre ostentação, é sobre ocupação”

IZA foi eleita como uma das líderes da nova geração e disse o quão importante é se “fincar em suas raízes”

IZA fala sobre buscar ancestralidade em "Gueto"
IZA fala sobre buscar ancestralidade em "Gueto" (Divulgação/ Rodolfo Magalhães)

IZA está de volta com o seu single “Gueto”, que fala sobre ancestralidade e sua vivencia como uma mulher negra. Tanto a música quanto o videoclipe são cheios de mensagens que mostram que apesar de todas as dificuldades, a cantora ama “ser brasileira” e se considera uma “bandeira só de estar ali ocupando”.

Na terça-feira, 1 de junho, a cantora realizou uma coletiva de imprensa onde respondeu perguntas sobre “Gueto” e importância da representatividade. A Atrê não ficou de fora e conta tudo o que você precisa saber sobre o novo projeto da cantora.

Mensagem de “Gueto”

A cantora começou falando que “Gueto” é uma forma de celebrar todas suas conquistas sem nunca se esquecer de onde veio: “‘Gueto’ não é sobre ostentação, é sobre ocupação”. De uma mulher preta da zona norte do Rio de Janeiro, estampar capas de revistas, ser chamada para fazer comerciais, coisa que ela afirma nunca ter visto tanto como agora.

IZA também disse que falar sobre ancestralidade é muito importante: “Como eu vou falar para onde eu vou, se eu não sei da onde eu vim?”, indagou. E acrescentou que é muito importante “fincar os pés em suas raízes” para não se perder na vida.

“Debaixo desta trança, ainda tem muita história para contar”.IZA em “Gueto”

Além disso, a cantora disse que Beyoncé foi uma grande inspiração na canção e no álbum. Ambas compartilham a ideia de que é importante as figuras negras contarem sobre suas histórias e estarem ali representando. As histórias devem ser contadas, pois mesmo com a maior parte da população brasileira sendo negra, não há o ensino sobre culturas negras na escola. Então, uma certa responsabilidade de ensinar fica com artistas como IZA, que aceitaram o desafio e buscam de maneiras mais artísticas falar sobre a negritude e sua importância.

“”Black Is King’, da Beyoncé, me inspirou muito a falar da onde eu vim e me encorajou muito. E eu acho que isso é mágico. A libertação de você ter orgulho, de falar quem é e contar para o mundo quem você é. E eu espero que meu trabalho tenha o impacto na vida de alguma pessoa”.

Videoclipe de “Gueto”

Vamos falar da estética lindíssima que IZA escolheu para “Gueto”? O objetivo visual era trazer a lembrança da cantora do gueto, sempre muito colorido, bem cuidado. Trazer a realidade mistura com o lúdico: “Esse clipe é um dos mais historiais e lúdicos que eu fiz. Porque ao mesmo tempo que eu venho da Zona Norte de olaria, eu queria que as pessoas também enxergassem suas origens ali”.

Já sobre os figurinos, ela queria estar vestindo roupas de grife, assim como todos os participantes da produção.

Ainda sobre o clipe, a cantora contou que ela escolheu cenários que tinham a bandeira do Brasil no chão, porque em todos os lugares que ela morou, isso era comum.

Quis trazer este sentimento de orgulho da onde a gente vem. Estamos vivendo num período muito difícil, mas não podemos nos esquecer que o Brasil é feito por brasileiros e que nossa país é f*da. E é isso que precisamos lembrar, o Brasil é feito por nós”.

Confira o clipe oficial:

IZA: líder da próxima geração pela TIME

IZA foi eleita pela revista TIME como uma das líderes da próxima geração pela revista TIME e, por isso, ela contou mais sobre o seu papel como líder e influenciadora de uma geração, não só de brasileiros, mas de pessoas negras.

Como já citado, ela utiliza de sua arte – a música – para falar sobre preconceito e também para contar a história da população negra. A cantora acredita que está no caminho certo e a nomeação da revista prova isto.

“Eu costumo dizer para as pessoas que eu sou a bandeira. Eu estar ali sentada no horário nobre, já estou falando muita coisa só de estar ali, ocupando. Nada que eu falo é proposital. Falo sobre racismo e essas coisas, porque eu vivi e não tem como esconder. Fugir disso, seria hipocrisia da minha parte, não é proposital. É o que eu seu falar”.

Outro aspecto que IZA se diz muito orgulhosa é saber que sua música chega para pessoas de diferentes idades, porque isto foi algo que sempre quis, falar com o maior número de pessoas.

Próximo álbum

O segundo álbum da IZA vem aí e “Gueto” será a primeira música do álbum, mas ainda não tem nome definido. A cantora revelou que já está quase terminando, só falta decidir quais canções entram e quais não, e então poderá nomeá-lo.

A cantora que começou a investir em sua carreira com 25 anos, disse que este álbum será o mais pessoal e maduro, revelando que a pandemia influenciou neste quesito: “Ficar dentro de casa esse tempo todo tem que ter resultado em alguma coisa, né?”

IZA contou que se ver todos os dias, sem maquiagem, e passar muito tempo com ela mesma, a fez pensar em algumas questões que, por conta da vida corrida de shows e viagens, não dava tempo. Logo, foi um momento de aprendizagem e de colocar algumas questões no lugar.

Sobre a parceria com Sam Smith, era tudo coincidência e não tem nada vindo aí, mas quem sabe no futuro, né? Nós iriamos amar!

Por Sara de Oliveira