Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Música

Descubra qual música de “Sour” Olivia Rodrigo acha mais triste

Cantora revelou que apesar de triste, a canção traz uma mensagem de esperança

Descubra qual música de "Sour" Olivia Rodrigo acha mais triste
Descubra qual música de "Sour" Olivia Rodrigo acha mais triste (Foto: Getty Images)

Olivia Rodrigo estourou no mundo da música com o single “drivers license”, que virou um sucesso e tanto, quebrando recorde atrás de recorde nas paradas musicais mundo afora. E com o recente lançamento de seu álbum de estreia, “Sour”, a jovem de apenas 18 anos já virou um dos grandes ícones do pop internacional atualmente.

Em entrevista ao Zach Sang Show, a popstar revelou qual das canções de seu disco a deixa mais triste. Confira:

“‘hope ur ok’ me deixa muito triste. De uma boa maneira, me faz ficar bem emocionada. Só porque é uma música super pessoal sobre pessoas que eu realmente amo“, começou ela.

E completou: “Obviamente está no título, mas (a música) é super esperançosa e ‘SOUR’ é um álbum super triste, emocional, revoltante e eu queria acabar com uma música que fosse como ‘todos vamos ficar bem, todos iremos superar isso e tudo ficará bem’.”

Confira a entrevista:

Sobre suas composições

Ela não para nunca! Olivia Rodrigo chegou com tudo no mundo da música, batendo recorde atrás de recorde nas paradas musicais mundo afora. Contudo, mesmo com tanto sucesso em tão pouco tempo, a cantora já está sendo alvo de críticas por conta de suas composições.

Durante uma entrevista ao programa de rádio The Morning Mash U, a jovem de apenas 18 anos comentou sobre as especulações em relação às suas canções, que abordam sempre uma perspectiva mais intimista sobre relacionamentos. Além disso, a atriz de “HSMTMTS” é frequentemente comparada com Taylor Swift, conhecida também por trabalhar com letras mais pessoais.

“Quer saber? Da forma que eu vejo é que as pessoas vão especular de qualquer maneira. Seja sobre algo bem específico ou algo mais abrangente”, começou ela.

E completou: “Eu sempre fui uma compositora especificamente bem pessoal e eu não vou mudar isso por medo do que as pessoas na internet vão dizer.”

A fama às vezes pode ser realmente complicada, não é mesmo?