Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Música

Confira 3 motivos para não perder o lançamento do novo álbum de Halsey, “If I Can’t Have Love, I Want Power”

Novo disco da cantora estará disponível em todas as plataformas digitais a partir do dia 27 de agosto

Confira 3 motivos para não perder o lançamento do novo álbum da Halsey, "If I Can't Have Love, I Want Power"
Confira 3 motivos para não perder o lançamento do novo álbum da Halsey, "If I Can't Have Love, I Want Power" (Foto: Getty Images)

Por Yasmin Altaras

Conhecida no mundo da música pop pelos hits “Without Me” e “Closer”, Halsey ascendeu no topo das paradas musicais internacionais gradativamente desde o seu primeiro álbum, “Badlands”, lançado em 2015. E de lá para cá, a carreira da cantora vem se consolidando como uma das mais promissoras na indústria fonográfica, principalmente por conta de suas várias parcerias.

Além disso, a artista recentemente virou mamãe de Ender Ridley Aydin e isso mais que tudo inspirou-a em grande parte de seu novo projeto musical, o álbum “If I Can’t Have Love, I Want Power”. Dessa forma, o tão aguardado trabalho será lançado no dia 27 de agosto em todas as plataformas digitais e nós já estamos em contagem regressiva!

Pensando nisso, a Atrevida fez uma lista com 3 motivos para você não perder esse lançamento de jeito nenhum. Então bora colocar a discografia da cantora e ficar no hype pelo disco. Confira:

1. Sem parcerias

Nesta quarta-feira, 11, Halsey divulgou em seu perfil no Instagram o tracklist oficial do disco. Com 13 faixas ao total, o novo projeto musical da cantora, no entanto, não apresenta nenhuma colaboração, o que surpreendeu muitos fãs. Assim, dá uma olhadinha na postagem:

Por conta disso, a falta de colaborações mostrará, possivelmente, um lado mais íntimo e aprofundado dos vocais da diva.

Enfim, confira o tracklist:

  1. The Tradition
  2. Bells in Santa Fe
  3. Easier Than Lying
  4. Lilith
  5. Girl Is a Gun
  6. You Asked for This
  7. Darling
  8. Eleven Twenty One
  9. Honey
  10. Whispers
  11. I Am Not a Woman, I’m a God
  12. The Lighthouse
  13. Ya’aburnee

Então, curtiram a novidade? 

2. Trent Reznor e Atticus Ross

A divulgação inicial do nome do álbum foi feita através de outdoors espalhados pelos Estados Unidos no finalzinho de junho. E com isso, Halsey revelou junto com a novidade os responsáveis pela produção do trabalho. Sem mistérios, os produtores do álbum são Trent Reznor Atticus Ross, ambos integrantes da banda Nine Inch Nails. Demais, né?

Assim, vale lembrar que ambos são produtores musicais extremamente requisitados na indústria da música, visto que foram os responsáveis por várias trilhas sonoras, incluindo a da animação “Soul”, da Pixar, que levou o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original. Uau, né?

Então, por conta de todo esse histórico de sucesso de Reznor e Ross, podemos ter altas expectativas quanto a este novo projeto musical.

3. Pegada conceitual

Após a divulgação da capa do novo disco, Halsey surpreendeu o público com a foto. Na imagem, podemos ver a popstar com o seio à mostra e segurando um bebê no colo, em uma representação que lembra muito as imagens reproduzidas pela arte religiosa e em uma pegada bem madona. Devido a isso, a voz de “Without Me” também explicou o conceito por traz da capa e do álbum em si na legenda da publicação. Enfim, confira:

Este álbum é um álbum conceitual sobre as alegrias e horrores da gravidez e do parto. Era muito importante para mim que a arte da capa transmitisse o sentimento da minha jornada nos últimos meses. A dicotomia da Madonna e da Prostituta. A ideia de que eu como um ser sexual e meu corpo como um recipiente e um presente para meu filho são dois conceitos que podem coexistir de forma pacífica e poderosa“, começou ela. 

E completou: “Meu corpo pertenceu ao mundo de muitas maneiras diferentes nos últimos anos, e esta imagem é meu meio de recuperar minha autonomia e estabelecer meu orgulho e força como uma força vital para meu ser humano. Assim, esta imagem da capa celebra o corpo da gestante e do pós-parto como algo bonito, para ser admirado. Dessa forma, temos um longo caminho a percorrer para erradicar o estigma social em torno dos corpos e da amamentação. Espero que isso seja um passo na direção certa!

Afinal, quem aí já está animado para o novo álbum da cantora?