Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Música

BTS sofre ataque racista de jornalista alemão e artistas vão em defesa do grupo: “Declarações irresponsáveis”!

bts-sofre-ataque-racista-de-jornalista-alemao-e-artistas-vao-em-defesa-do-grupo:-“declaracoes-irresponsaveis”!

Cantores Halsey, Lauv e MAX se pronunciaram após grupo coreano ser comparado com coronavírus

Um jornalista alemão fez uma declaração sobre o BTS que deixou a web furiosa. Nesta sexta-feira (26), o locutor Matthias Matuschik, da rádio Bayern 3, comparou o grupo coreano com o coronavírus, depois de tocar o cover dos meninos de “Fix You”, do Coldplay, chamando a versão deles de “blasfêmia”. 

Os comentários ofensivos não pararam por aí. Ainda no programa, Matthias afirmou que, assim como a doença, o BTS (e o k-pop em geral) é “um vírus de baixa qualidade que, esperançosamente, haverá uma vacina em breve“.

A web caiu em cima do jornalista e pediu uma carta de desculpas e uma declaração oficial, destacando que esse tipo de preconceito contra pessoas asiáticas vem aparecendo cada vez mais por conta da desinformação em relação à nova pandemia. 

+++LEIA MAIS: SM confirma alistamento de Chanyeol, do EXO, no final de março deste ano

Entretanto, o que aconteceu foi bem diferente. O alemão se defendeu dizendo que as declarações não poderiam ser consideradas racistas e nem xenofóbicas só porque o grupo é da Coreia do Sul. Em sua defesa ele afirmou que tem “um carro coreano, o melhor do mercado”. Por fim, Matuschik completou dizendo que em troca do cover da música da banda inglesa, o BTS iria “passar um tempo de férias na Coreia do Norte pelos próximos 20 anos”.

Logo, o Twitter foi tomado de hashtags em defesa ao boygroup — #Bayern3Racist , #RacismBayern3, #RassismusBeiBayern3 — e críticas ao alemão. Junto com os fãs, artistas famosos que trabalharam com Jungkook, Namjoon, Taehyung, Hoseok, Yoongi, Seokjin e Jimin se posicionaram sobre o acontecido. Ao todo, Halsey, MAX e Lauv foram às suas redes sociais reclamar sobre o acontecido.

+++LEIA MAIS: Após ser criticada sobre seu corpo, Selena Gomez rebate paparazzi: “Você é um babaca”

A mamãe de primeira viagem, que esteve presente em “Boy With Luv” com eles escreveu: “Estou horrorizada com os comentários feitos pelo Matthias Matuschik. Racismo e xenofobia não podem ser considerados levemente como “humor ao vivo”. Declarações irresponsáveis e nojentas feitas em um período em que o discurso de ódio e atos violentos contra comunidades asiáticas estão elevadíssimos. Isso é inadmissível. Eu espero que um pedido de desculpas melhor para o BTS e para as comunidades asiáticas ao redor do mundo.já esteja sendo preparado”.

Além dela, Lauv, que apresentou “Make It Right” e “Who”, também se pronunciou. “Estou do lado dos meus irmãos do BTS e de todo mundo frequentemente afetado pelos comentários racistas tão dolorosos quanto os que ouvimos na Bayern 3. Ninguém deveria ter que aguentar isso e juntos nós devemos nos erguer e parar isso”, disparou em seu Twitter.

Por fim, MAX escreveu: “BTS é um dos grupos que mais trabalham duro e mais humildes na indústria [musical]. Eles merecem todo o sucesso que eles alcançaram. Ouvir palavras tão odiosas contra eles usadas pelo apresentador da Bayern 3 me deixou enojado. O ódio contra eles e a comunidade asiática é inadmissível“.

A Big Hit Entertainment, empresa responsável pelo BTS, ainda não se pronunciou sobre o comentário de Matthias