Fale conosco

O que vc está procurando?

Revista Atrevida

Música

Anavitoria comentam possível indireta para Tiago Iorc na música “Eu sei quem é você”

anavitoria-comentam-possivel-indireta-para-tiago-iorc-na-musica-“eu-sei-quem-e-voce”

“Essa música é um belo de um recado”, contam as meninas

Até então lembradas por vestirem preto e branco, o duo ANAVITÓRIA, formado em 2015 por Ana Caetano e Vitória Falcão, trouxe mais cores na virada de 2021, lançando, no dia 1 de janeiro – para a surpresa e alegria dos fãs –  seu terceiro álbum intitulado “Cor”, contendo 14 faixas. Ana e Vitória contam que a data de lançamento foi escolhida para marcar justamente essa virada de ciclo, com esse novo lugar da carreira delas.

Esse álbum foi produzido ao longo de todo o ano de 2020 e agora a dupla conta no Faixa a Faixa, projeto original da Deezer, curiosidades e detalhes dos bastidores das gravações e sobre as parcerias com Lenine e Rita Lee

“Amarelo Azul e Branco” é a primeira faixa do disco e, para as duas, essa música tem uma grande importância: “É música que fala do nosso lugar, sobre onde viemos e é muito forte”, conta Vitória. Ana complementa: “É a primeira vez que a gente canta sobre nossas origens, sobre Araguaína e, justamente por isso, o nome da música é Amarelo Azul e Branco, que remetem às cores da bandeira de Tocantins, reverenciando essa terra e seu povo”. Essa canção foi finalizada nos quarenta e cinco minutos do segundo tempo e conta com a participação de Rita Lee – artista que a dupla é fã declarada – declamando Simone de Beauvoir.

Quando os fãs escutaram “Eu sei quem é você”, logo relacionaram essa canção a um desentendimento que as duas tiveram com Tiago Iorc, mas Ana revela que, quando compôs essa música, tinha acabado de chegar em São Paulo, estava triste e raivosa, e mandou essa música para a Vitória, que levou “um tempo de adesão”, como ela mesma diz. E as duas afirmam, sem mais detalhes: “Essa canção é um belo de um recado”. 

A faixa que fecha o álbum é “Lisboa” e tem a participação de Lenine.  A dupla conta que enxergava nessa faixa uma voz masculina e swingada e brincam: “Ainda bem que Lenine disse que sim!”. Essa música é uma composição de Ana com o amigo e artista Paulo Novaes – que ela revela ser o “compositor favorito da vida”. Ela conta ainda que a música leva o nome da cidade onde conheceu Paulinho e estabeleceu essa amizade que rendeu uma parceria incrível. “É uma das nossas músicas favoritas”, declaram. 

As duas ainda contam sobre o processo criativo do álbum e como ele representa a mudança que o curso da vida provoca em cada um, nesse caso, especialmente nelas. “Quando lançamos o primeiro álbum, éramos duas meninas que tinham caído de paraquedas para fazer esse trabalho, sem saber exatamente o que estávamos fazendo ou o que queríamos. O álbum “Cor” conta todo esse nosso caminho, tudo isso que a gente já percorreu”, explica Vitória.