Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Fashion

Vestidos: as peças que viraram sinônimo de versatilidade e elegância

Ter esse coringa no guarda-roupas possibilita a criação de diversas composições para o dia a dia

Vestidos: as peças que viraram sinônimo de versatilidade e elegância
Vestidos: as peças que viraram sinônimo de versatilidade e elegância (Foto: Reprodução/Shopify)

Uma roupa que se adequa aos mais diversos estilos e às variadas temperaturas das diferentes estações do ano. Aqueles que sabem escolher os vestidos corretos, possuem peças coringas em seus guarda-roupas. Longos, curtos, justos ou mais soltos, eles estão ganhando cada vez mais o coração dos brasileiros com suas estampas e modelagens diferenciadas.

Dessa forma, para quem gosta de praticidade e versatilidade, apostar nos vestidos pode ser a solução perfeita. Assim, a peça, que virou sinônimo de conforto e elegância, está em alta durante o ano todo. Com a enorme variedade de tecidos e comprimentos – que garantem a possibilidade de se adequar em diferentes ocasiões – é preciso tomar cuidado para não fazer da composição do look um dilema.

Assim, as variações facilitam na hora da produção, seja com a complementação de um blazer, das jaquetas, das t-shirts ou dos calçados. “O lado bom daqueles que usam o vestido no dia a dia é que a pessoa está sempre arrumada. Além disso, ao trocar um tênis por uma sandália, por exemplo, a composição já é outra”, aponta a gerente da Mark at Place Helen Moraes. 

Apostas para o verão

Para a estação mais quente do ano, as pessoas devem preferir tecidos planos e malhas – como a viscose e o algodão – que deixam o look mais confortável. Além de aparecerem com cores mais abertas e alegres, as estampas florais já garantiram espaço nos modelos de verão.

Aliás, as mangas bufantes, que estão em alta desde 2020, continuam trazendo um ar mais glamuroso para as peças dessa estação, bem como a sobreposição, que se tornou uma boa opção para deixar a composição mais despojada. “É possível usar camisetas e blusas cropped, seja por cima ou por baixo dos vestidos”, explica a profissional.

Diversidade de modelos e modelagens

Inspirados nas camisas masculinas, o vestido chemise carrega um ar de seriedade e descontração, deixando o visual mais leve e delicado. Assim, ainda transitando entre o cotidiano e ocasiões formais, os modelos de um ombro só são uma ótima escolha. Nesse caso, o que vai ser responsável pela adequação do vestido à situação serão os acessórios, o calçado e o comprimento escolhido.

Os vestidos estão cada vez mais versáteis. Um ótimo exemplo é a modelagem tubinho. Por ser um grande clássico, é possível adaptar a composição para diversos eventos. Assim, combinar este estilo com sapatilhas, jaquetas jeans e bolsas grandes pode resultar em um look completamente despojado”, explica Helen.

Aliás, dependendo do tecido, da estampa e do comprimento escolhido, o modelo Cache Coeur pode ser usado tranquilamente no dia a dia e, até mesmo, em compromissos no centro da cidade. Ao combinar com os acessórios certos, também se torna possível chegar a uma produção elegante e fashion.

Seja em vestidos longos, curtos ou midi, o corte evasê traz graciosidade e preserva a feminilidade. Em contrapartida, para aqueles que preferem peças que tragam a sensualidade, optar nos modelos frente única pode ser uma ótima opção. “Em produções mais casuais, o ideal é escolher tecidos simples e sem brilho, bem como evitar bordados e aplicações”, completa a especialista.

Por fim, uma coisa é certa: independentemente do modelo, da estampa ou do comprimento, ter essa peça coringa no guarda-roupas pode ser a saída perfeita para as mais diversas ocasiões.  

Então, curtiram as dicas? 🙂