Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Fashion

Fenty, marca da Rihanna, é processada por usar música ofensiva

Faixa com provérbios islâmicos foi tocada durante desfile da Savege X Fenty em 2020

Fenty, marca de Rihanna, é processada por usar música ofensiva
Fenty, marca de Rihanna, é processada por usar música ofensiva. (Créditos: Getty Images)

Nesta sexta-feira, 13, a Fenty, marca de Rihanna, foi processada por um artista anônimo. De acordo com os documentos liberados pela TMZ, o “fulano”, como foi identificado nos papéis, afirmou que a cantora usou sua música de forma indevida.

No processo, os advogados revelam que durante o show da Savage X Fenty no ano passado, Rihanna tocou uma versão da música que incluía um trecho com provérbios islâmicos sagrados. Segundo o “fulano”, ele imediatamente começou a receber ameaças de morte, que incluíam ameaças de decapitação e assassinato.

Além disso, o artista anônimo deixou claro para os responsáveis da Fenty que existiam duas versões da música: uma com os provérbios e um sem, e que eles deveriam usar o sem o sample. Posteriormente, ao perceber o erro, as gravações sofreram edições e Rihanna se desculpou com os fãs, mas o dano já estava feito.

Agora, o artista afirma que teme por sua vida e que está escondido. Dessa forma, ele quer nada mais nada menos do que mais de 10 milhões de dólares por danos. Entretanto, até o momento, a agência de Rihanna e da Fenty ainda não se pronunciou sobre a marca estar sendo processada.