Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Cinema

Oscar 2021: 5 filmes que devem se destacar na premiação!

oscar-2021:-5-filmes-que-devem-se-destacar-na-premiacao!

Cerimônia mais esperada do mundo do cinema acontece em maio

O Oscar 2021 já está quase chegando e claro que já temos nossas apostas! A premiação, que acontece em maio, vai ser bem diferente da que nós conhecemos, com muitos filmes que não puderam se dar o luxo de estrearem nas telonas do cinemas, por conta do avanço da pandemia do coronavírus e das orientações de segurança da OMS.

Entre serviços de streaming, estreias adiadas e outros longas que ainda não tem data prevista para chegar ao Brasil, nós da Atrevida separamos os cinco filmes que tem tudo para se destacar no Oscar. Vem ver:

 

“Nomadland – Sobreviver na América”

Filme que teve o primeiro trailer divulgado apenas nesta segunda-feira (14), “Nomadland” é uma das principais apostas para “Melhor Filme” nesta edição do Oscar.

A história segue a vida de Fern, interpretada pela atriz Frances McDormand, estrela de “Três Anúncios Para Um Crime”. A personagem, depois de vivenciar um colapso na economia da parte rural de Nevada, decide pegar sua van e botar o pé na estrada, para viver como uma nômade, em uma versão mais moderna. O longa mostra pessoas reais que vivem esse estilo de vida, como Linda May, Swankie e Bob Wells, que aparecem como mentores para Fern.

Chloé Zhao ficou responsável pelo roteiro, pela direção e produção do filme.

Entre as apostas de categorias em que o filme pode aparecer estão: Melhor Filme, Melhor Diretor (Chloé Zhao), Melhor Atriz (Frances McDormand), Melhor Ator Coadjuvante (David Strathairn), Melhor Atriz Coadjuvante (Swankie) e Melhor Roteiro Adaptado (Chloé Zhao).

“Nomadland – Sobreviver na América” ainda não tem data de estreia prevista no Brasil.

 

Minari

“Minari” já se destacou em outras premiações importantes da indústria cinematográfica, como Festival de Sundance, onde levou tanto o prêmio do Grande Júri quanto o do Público.

O longa conta a história de uma família coreano-americana, que se muda para o Arkansas, nos Estados Unidos, indo atrás do “sonho americano”. Tudo muda quando a avó passa a morar junto com a família.

Como parte do elenco está Steven Yeun, de “The Walking Dead”, a atriz mirim Noel Kate Cho, Yuh-Jung Youn e Will Patton, que atuou em “Duelo de Titãs”. A direção e o roteiro ficaram nas mãos de Lee Isaac Chung, que também está por trás do live-action do anime “Your Name”.

Entre as principais apostas para vitórias do longa estão: Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante (Alan S. Kim), Melhor Atriz Coadjuvante (Yuh-Jung Youn), Melhor Roteiro Original (Lee Isaac Chung), Melhor Ator (Steven Yeun) e Melhor Diretor (Lee Isaac Chung).

Até então, “Minari” não tem uma data de estreia global, mas deve sair no início de 2021, a tempo dessa edição do Oscar.

 

Os 7 de Chicago

Um dos muitos filmes da Netflix que devem aparecer no Oscar de 2021, “Os 7 de Chicago” se destaca justamente por ser um filme lançado diretamente no mundo dos streamings. Outro fato diferenciado do longa é que estreou com muito mais tempo de antecedência do que seus — possíveis — concorrentes, uma vez que saiu em setembro no catálogo, indo junto de filmes que ainda não têm data de lançamento prevista, em sua maioria.

“Os 7 de Chicago” conta a história real de um grupo de ativistas que foram julgados pelo governo americano por conspiração e incitação à violência, na Chicago de 1968. 

Com Aaron Sorkin como diretor e roteirista, o longa também traz atores como Sacha Baron Cohen, que também fez o aclamado “Borat”, Eddie Redmayne, estrela de “Animais Fantásticos” e Jeremy Strong, que também participa da série premiada “Succession”.

Entre as prováveis indicações estão: Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante (Sacha Baron Cohen), Melhor Roteiro Original (Aaron Sorkin) e Melhor Diretor (Aaron Sorkin).

 

A Voz Suprema do Blues

Outra obra-prima da Netflix, “A Voz Suprema do Blues” é um dos últimos filmes gravados com a participação de Chadwick Boseman — ator de “Pantera Negra” que faleceu em agosto de 2020. Em sua estreia, o longa recebeu 100% de aprovação no site de crítica Rotten Tomatoes.

O drama segue a vida de um trompetista americano, na Chicago de 1920. O longa tem seus momentos de tensão quando músicas esperam a presença da cantora Ma Rainey, personagem de Viola Davis, em uma sala de ensaio.

As apostas são de que “A Voz Suprema do Blues” apareça nas categorias de Melhor Filme, Melhor Atriz (Viola Davis), Melhor Roteiro Adaptado (Ruben Santiago-Hudson) e Melhor Ator (Chadwick Boseman).

 

Mank

Por fim, Mank é o filme de um filme. Outra produção grandiosa da Netflix, o longa conta a história polêmica de Herman J. Mankiewicz, roteirista que ficou responsável por “Cidadão Kane”, um clássico do cinema, lançado em 1941.

Com o roteiro de Jack Fincher e direção de David Fincher, o longa traz nomes já conhecidos do público como Lily Collins, de “Emily In Paris”, Amanda Seyfried, de “Meninas Malvadas”, Gary Oldman, de “Batman: O Cavaleiro das Trevas” e Tom Burke, que apareceu em “Guerra e Paz”, de 2016. 

As principais apostas de “Mank” estão em Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante (Charles Dance), Melhor Atriz Coadjuvante (Amanda Seyfried), Melhor Roteiro Original (Jack Fincher), Melhor Ator (Gary Oldman) e Melhor Diretor (David Fincher).