Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Cinema

“Amor, Sublime Amor”: tudo o que você precisa saber sobre a nova versão dirigida por Steven Spielberg

Releitura do clássico musical estreia em 9 de dezembro nos cinemas brasileiros

“Amor, Sublime Amor”: tudo o que você precisa saber sobre a nova versão dirigida por Steven Spielberg
“Amor, Sublime Amor”: tudo o que você precisa saber sobre a nova versão dirigida por Steven Spielberg (Foto: Divulgação/Disney)

Por Yasmin Altaras

No dia 9 de dezembro estreia nos cinemas brasileiros “Amor, Sublime Amor“, releitura do icônico filme de 1961 e do musical da Broadway de 1957. Dirigido por Spielberg, o longa se passa na Nova York de 1957 e explora o amor proibido entre Tony (Ansel Elgort) e María (Rachel Zagler). Além também de retratar a rivalidade entre os Jets e os Sharks, duas gangues com diferentes passados e que residem na cidade de Nova York.

Pensando nisso, a Atrê já foi conferir o novo longa-metragem antecipadamente e preparamos tudo o que você precisa saber sobre a nova versão desse clássico! Então, bora dar uma olhadinha?

As origens do musical

O musical “Amor, Sublime Amor” é mais do que apenas um filme clássico e uma produção histórica e de referência da Broadway. Aliás, ele é um símbolo cultural americano, amado por um grande público internacional e que já ganhou diversos revivals, tanto profissionalmente quanto em produções amadoras em países do mundo inteiro.

Assim, criado por quatro indiscutíveis gênios – o diretor e coreógrafo Jerome Robbins, o compositor Leonard Bernstein, o letrista Stephen Sondheim e o dramaturgo Arthur Laurents –, o espetáculo estreou na Broadway em 26 de setembro de 1957, no Winter Garden Theater, e teve 732 apresentações.

Enfim, confira um dos pôsteres oficiais abaixo:

Já o filme de Robert Wise e Jerome Robbins, de 1961, foi um sucesso monumental. Ele venceu em dez categorias do Oscar, incluindo a de Melhor Direção para Robbins e Wise, Melhor Atuação para Rita Moreno e George Chakiris, além de outras categorias como Fotografia, Edição, etc.

Releitura: Expertise Spielberg

Aliás, vale lembrar que o filme é dirigido por ninguém menos que o aclamado cineasta Steven Spielberg, responsável por clássicos como “Tubarão“, “E.T – O Extraterrestre“, “Jurassic Park“, a franquia “Indiana Jones” e muitos outros.

Homem em pé em frente a televisão

Descrição gerada automaticamente com confiança média
O diretor Steven Spielberg e a atriz Rita Moreno no set de Amor, Sublime Amor

Além disso, de acordo com Spielberg, “Amor, Sublime Amor” foi um filme “assustador” de se fazer. “É muito intimidante pegar uma obra-prima e fazê-la através de um olhar e sensibilidades diferentes, sem comprometer a integridade do que é comumente considerado a melhor música já composta para o teatro”, afirmou o diretor. “Mas acredito que excelentes histórias devem ser contadas e recontadas ao longo dos anos, em parte para poder refletir diferentes perspectivas e períodos na obra”.

O personagem Riff, interpretado por Mike Faist, e os Jets, em cena de Amor, Sublime Amor

Assim, ele complementa: “O risco deste empreendimento não foi despercebido por nenhum de nós. Mas todos os envolvidos entraram neste projeto com amor e respeito enormes, que beiravam a reverência pelo espetáculo e, assim, obviamente, por seus lendários criadores. Mas também sabíamos que tínhamos que fazer um filme para a nossa época e fazê-lo com uma compreensão contemporânea e com os valores contemporâneos que assumimos”.

Mulher com vestido de noiva

Descrição gerada automaticamente
Ilda Mason (Luz), Ariana DeBose (Anita) e Ana Isabelle (Rosalia)

Dessa forma, o cineasta acredita que não importa o quanto o mundo tenha mudado, as lições e insights que o filme oferecem permanecem as mesmas. “É uma história que tem cativado o público por décadas porque não é somente uma história de amor, mas também é uma obra culturalmente significativa, com uma premissa central que não perdeu sua relevância ao longo do tempo: que o amor transcende o preconceito e a intolerância”.

Elenco de peso

O elenco da nova versão de “Amor, Sublime Amor” é um show à parte. O filme é estrelado por Rachel Zegler, Ansel Elgort, Ariana DeBose, David Alvarez, Mike Faist, Brian d’Arcy James, Corey Stoll e Josh Andrés Rivera.

Pessoas em pé ao lado de uma pessoa

Descrição gerada automaticamente com confiança média
Foto: Divulgação/Disney

Aliás, Rita Moreno, que participou do elenco do filme de 1961 como a personagem Anita, integra o novo elenco como a personagem Valentina. Assim, a atriz, que também atua como produtora executiva no longa, é uma das três artistas no mundo a serem homenageadas com um Oscar, Emmy, GRAMMY e Tony.

Menina de vestido azul

Descrição gerada automaticamente
Rita Moreno interpreta a personagem Valentina

Cindy Tolan, que liderou o casting, afirma: “Steven me disse que a única maneira de fazermos este filme era com a escolha adequada do elenco, e ele e Kristie me deram tudo o que eu precisava para fazê-la desta maneira. Eu também tinha um incrível grupo me apoiando, especialmente meu sócio Nicholas Petrovich, que trabalhou muito próximo a mim.”

Assim, senti que a minha função era muito clara: todos os Sharks, Maria, Anita, Bernardo e Chino devem ser latinos”, diz Tolan. “E eles também devem ter os três pilares, ou seja, devem saber cantar, dançar e atuar. Na verdade, os quatro pilares, porque há uma quarta dimensão: a câmera deve amá-los.”

Multidão de pessoas

Descrição gerada automaticamente com confiança média
Ariana DeBose (Anita) e David Alvarez (Bernardo)

Por fim, “Amor, Sublime Amor” estreia em 9 de dezembro, exclusivamente nos cinemas. Então, ansiosos para assistir ao novo longa-metragem? 🙂