Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Celebridades

Joshua Bassett reflete sobre efeito de “drivers license” em sua saúde mental e relembra trauma de infância

Cantor revelou que lançará podcast com “conversas pesadas” para ajudar vítimas de abuso

Joshua Bassett reflete sobre "drivers license", revela traumas de infância e anuncia podcast com "conversas pesadas"
Joshua Bassett reflete sobre "drivers license", revela traumas de infância e anuncia podcast com "conversas pesadas". (Getty Images)

Nesta sexta-feira, 3, Joshua Bassett divulgou seu EP com três faixas inéditas — “Crisis”, “Set Me Free” e “Secret” —, supostamente em resposta a “drivers license”. Em entrevista à GQ, o cantor contou que as músicas já estavam prontas há meses, mas que ele optou por esperar para lançar, porque não estava em um lugar bom emocionalmente.

Durante a conversa, o ator disse que ele viu nas músicas a chance dele de responder aos ataques que ele recebeu, mesmo que fossem lançadas seis meses depois da composição. “Finalmente encontrei a coragem de falar por mim mesmo”, contou.

Para ele, seu objetivo com as faixas era realmente só colocar tudo para fora. “Eu não estou aqui para expor as pessoas. Isso estava me comendo por dentro e eu não conseguia guardar só para mim”, revelou.

“Eu via TikToks com cerca de 50 milhões de visualizações e 10 milhões de curtidas dizendo, ‘Se algum dia eu vir aquele garoto na rua, vou matá-lo’”, relembrou Bassett. “É difícil ver isso e depois morar em Nova York e andar na rua”, confessou.

Dessa forma, ele está morando em uma casinha no meio do nada há algumas semanas, junto de seu produtor.

Impacto de “drivers license”

Ao falar sobre o lançamento de “drivers license”, Joshua Bassett revelou que sua gravadora queria que ele aproveitasse o momento para lançar seu lado da história também. Entretanto, Joshua contou que sentia como se não pudesse. “Parecia meio como se eu estivesse perdendo uma batalha. Se eu tentasse me defender de algum jeito, parecia quase impossível”, comentou.

Posteriormente na entrevista, ele fala que mesmo depois do lançamento do hit de Olivia Rodrigo, a cantora não voltou a falar com ele. Aliás, nas palavras dele, o relacionamento entre os dois foi há muito mais tempo do que parece. No entanto, suas músicas ficaram impossíveis de escapar. De acordo com ele, ele foi em uma cafeteria e foi recebido com funcionários tocando as músicas da ex-colega de “High School Musical: The Musical: The Series” repetidamente até ele sair. No dia seguinte, outro funcionário foi se desculpar com Joshua.

Recuperando sua saúde mental e física

Vale lembrar que Joshua ficou bem doente durante os lançamentos de Olivia Rodrigo. Na época, ele preocupou os fãs ao ficar dias offline — depois revelando que estava internado no hospital. Semanas depois do ocorrido, ele contou que, durante aquele período, ele tinha apenas 30% de chance de sobreviver.

Agora, Bassett batalha para recuperar sua saúde mental, que também ficou extremamente prejudicada. Além de ser um acumulador de livros de autoajuda, ele contou que está fazendo sessões de terapia duas vezes na semana — além de chorar diariamente (o que ele diz que é ótimo).

Em geral, ele está melhor, mas contou que ainda tem alguns problemas principalmente ao sair em público. “Eu tenho uma tela protetora no meu telefone para que as pessoas não possam olhar”, disse. “E há certas pessoas com quem não posso sair em público porque falam muito alto”, acrescentou, em seguida.

Traumas de infância e novo podcast

*ATENÇÃO: CONTEÚDO SENSÍVEL*

No fim da conversa, Joshua revelou que, durante as sessões de terapia, ele lembrou de abusos sexuais que sofreu durante a infância. “Não me lembrava disso até o ano passado, o que é uma loucura”, desabafou. “Quando eu era adolescente, um homem muito mais velho costumava abusar de mim, e eu não consegui ver como era na época”, completou, em seguida.

Para ele, “Set Me Free” foi a música ideal para poder refletir sobre tudo isso e criar “um hino para ele mesmo”. Aliás, ele anunciou que ele terá esses tipos de conversa em um podcast inédito que ele está planejando, para falar sobre “papos pesados”. A princípio, a ideia é que chegue já no ano que vem.

“Espero que eu possa ajudar as pessoas que experienciaram isso também. Quero que esse podcast seja o que eu precisava quando era criança”, contou, por fim.