Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Celebridades

Ela cresceu! Kady, de “Eu, a Patroa e as Crianças” dá à luz sua primeira filha

A atriz Parker McKenna Posey, conhecida por seu papel como Kady, anunciou que é mamãe num vídeo muito fofo, confira!

Ela cresceu! Kady, de "Eu, a Patroa e as Crianças" dá à luz sua primeira filha
Ela cresceu! Kady, de "Eu, a Patroa e as Crianças" dá à luz sua primeira filha (Reprodução/Instagram)

Quem lembra da caçula de “Eu, a Patroa e as Crianças”? Na segunda-feira, 10, a atriz que interpretou Kady divulgou o nascimento da sua primeira filha pelo Instagram, além disso, Parker McKenna Posey manteve toda a sua gestação em segredo.

O anúncio veio depois do dia “oficial” do Dias das Mães, é claro que a nova mamãe não deixou de comemorar a primeira data como mãe e viu a oportunidade perfeita para anunciar o nascimento da filha, que se chama Harley.

A publicação que decidiu postar são momentos da sua gravidez para dar uma pequena ideia aos fãs de como foi o processo. Tá super fofo, confira:

“Mãe da Harley! Minha maior benção até agora, eu amo ser sua mãe”.

Eu, a Patroa e as Crianças

“Eu, a Patroa e as Crianças” foi um sitcom que fez muito sucesso aqui no Brasil. Foi lançada em 2001 e terminou em 2005. Mas por conta da exibição em um canal aberto brasileiro, ajudou muito em sua popularização.

A história conta sobre o amoroso pai de família Michael Kyle (Damon Wayans) engravidou Janet (Tisha Campbell-Martin) quando ela ainda era uma adolescente. Os dois se casaram e tiveram três filhos, mas o fantasma de sua própria história faz com que Michael alimente um verdadeiro pavor de que o mesmo aconteça com seus filhos. Por isso, ele sonha com uma família à moda antiga, mas, na prática, vive uma realidade bem diferente. Sua mulher não é uma dona de casa exemplar, mas uma trabalhadora em ascensão; seu filho adolescente é fã dos grandes astros do rap; sua filha de 15 anos, além de não demonstrar recato, faz de tudo para impressionar os garotos; e a caçula, que não tem nada de dócil e obediente, é contestadora e esperta o suficiente para superar a argumentação do pai na maioria absoluta das vezes.