Fale conosco

O que vc está procurando?

Revista Atrevida

Celebridades

Drake detona Grammy após polêmica com The Weeknd: “Não conseguem mudar”

drake-detona-grammy-apos-polemica-com-the-weeknd:-“nao-conseguem-mudar”

O rapper usou suas redes sociais para dizer que o evento não é mais relevante

Nesta terça-feira (24) as indicações ao Grammy 2021 se tornaram um dos assuntos mais comentados nas redes sociais e abalaram todos os fandoms ao redor do mundo.

+++LEIA MAIS: Giovanna chaves perde trabalho por realizar a lipo LAD; entenda!

Uma das maiores surpresas foi a a ausência total de The Weeknd nas categorias. De acordo com o TMZ, a ‘não indicação’ do artista se trata de uma “vingança” após ele desafiar a prioridade do Grammy Awards, preparando-se para se apresentar poucos dias depois no Super Bowl.

Segundo o diretor do evento, Harvey Mason Jr., trata-se apenas de alta concorrência. 

Após toda a polêmica, Drake decidiu entrar na briga e se pronunciou sobre o ocorrido e detonou o Grammy. Para o rapper, a ausência de The Weeknd expõem, mais uma vez, uma desconexão do evento com a música internacional, e por isso, não deveria mais ser uma cerimônia relevante.

The Weeknd está fazendo um grande sucesso com seu álbum “After Hours” e ainda ficará responsável por comandar o concorrido show no intervalo da final americana de futebol americano, o Super Bowl. Muitos na web ainda compararam a falta do artista no Grammy ao mesmo tempo em que Justin Bieber foi indicado em três categorias (Performance de Pop Solo, Performance de Pop em Duo/ Grupo e Álbum de Pop Vocal).

Drake usou suas redes sociais para afirmar que a entidade “continua corrupta” e que os organizadores da premiação devem transparência a ele, “meus fãs e à indústria”, cobrando explicações.

O famoso ainda, foi bem objetivo ao dizer em suas redes sociais que o Grammy Awards envolve muito mais do que se destacar na música internacional:

“Acho que devemos parar de nos permitir ficar chocados todos os anos com a desconexão entre a música impactante e esses prêmios e apenas aceitar que o que antes era a forma mais alta de reconhecimento pode não importar mais para os artistas que existem agora e os que virão depois”, iniciou.

“É como um parente que você sempre espera consertar, mas eles simplesmente não conseguem mudar seus hábitos. Eu disse que The Weeknd foi um bloqueio para qualquer álbum ou música do ano. Alguém precisa começar algo novo que possamos construir com o tempo e passar para as gerações vindouras”, finaliza.

As fontes do TMZ afirmam que a produção do Grammy esperava dar destaque a The Weeknd na premiação, mas não queriam que o artista se apresentasse no evento, que se dará no dia 31 de janeiro, e no intervalo do Superbowl, no dia 7 de fevereiro, já que as datas das duas performances são muito próximas.

Segundo as fontes não identificadas, os produtores de Abel teriam recebido um “ultimato” dos responsáveis pelo Grammy, afirmando que The Weeknd não poderia estar nos dois eventos, a alegação seria que Abel não teria foco para realizar seu show na cerimônia mais importante do mundo da música. Visto que The Weeknd foi anunciado oficialmente como atração do Superbowl, a ausência de seu nome entre os indicados teria sido uma “retaliação” do evento, por não ter sido considerado “prioridade” do cantor.

Harvey Mason Jr. negou tudo que foi dito pelo TMZ e afirma que a ausência de The Weeknd se deu pela concorrência acirrada deste ano.

“Houve um número recorde de inscrições neste ano incomum e competitivo”, escreveu o CEO do Grammy.

“Entendemos que The Weeknd está desapontado por não ter sido nomeado. Fiquei surpreso e consigo sentir empatia com o que ele está sentindo. Sua música este ano foi excelente e suas contribuições para a comunidade musical e o mundo em geral são dignas da admiração de todos. Infelizmente, a cada ano, há menos indicações do que o número de artistas merecedores”.

“Para ser claro, a votação em todas as categorias terminou bem antes da apresentação de The Weeknd no Super Bowl ser anunciada, então de forma alguma poderia ter afetado o processo de indicação”, disse ele sobre a polêmica levantada pelo portal TMZ.

“As pessoas [que decidem] são profissionais da música, no topo de sua arte em composição e produção e há muitos artistas. E eles estavam ouvindo criticamente todas as músicas que passavam por suas mesas – ou mesas virtuais – então não acho que isso mostre uma falha no processo. É um processo longo e árduo e as pessoas se orgulham dele”.

+++LEIA MAIS: “DASH E LILY”: série é renovada pela Netflix para segunda temporada!