Fale conosco

O que vc está procurando?

Revista Atrevida

Celebridades

Demi Lovato abre o coração sobre relação com o pai: “É complicado, e eu queria que tivesse sido diferente”

A cantora aproveitou o Dia dos Pais para desabafar nas redes sociais

demi lovato abre o coraçao sobre relaçao com o pai
Demi Lovato abre o coração sobre relação com o pai (Getty Images)

O Dia dos Pais em alguns países foi comemorado neste domingo, 20, e diversos artistas compartilharam momentos com os pais. Entretanto, Demi Lovato aproveitou o dia para desabafar nas redes sociais sobre sua relação com o pai, que nunca foi muito boa.

Aliás, ela nunca escondeu seu sentimento em relação à figura paterna e escreveu músicas como “For The Love of a Daughter”, “Father” e “Butterfly”. Por meio dos stories de seu Instagram oficial, ela abriu seu coração e deu um conselho para os seguidores que enfrentam a mesma, ou uma situação parecida.

“Tentando não acordar triste. Tentando continuar positiva. O dia de hoje é sempre muito difícil. Esse é para todos que perderam o pai, não podem estar com o pai, não sabem quem é o pai ou tem uma relação difícil com o pai. Eu passei muitos anos nesse feriado pensando se deveria ou não ligar… e acredite em mim, se você pode, ligue“, escreveu.

Além disso, Demi Lovato também comentou como a relação com o pai afeta sua saúde mental. “Tem dias que eu me arrependo de não ligar, mas outros eu sinto orgulho por respeitar meus limites, porque estava fazendo o melhor pra mim e minha saúde mental. É complicado, e eu queria que tivesse sido diferente, mas isso fez com que eu me tornasse a pessoa que sou hoje“.

Relação com os pais na adolescência

Em conversa com a atriz Drew Barrymore para o podcast “4D With Demi Lovato”, a cantora relembrou como agia com os seus pais, quado começou a ser famosa. “Eu percebi que era o centro das atenções numa idade jovem, e então era o ganha-pão… não havia um manual para meus pais lerem dizendo: ‘Aqui está o que fazer para ser uma estrela infantil”, disse.

Demi também disse que isso acabou afetando a relação familiar, já que agiu de uma maneira que hoje se arrepende. “Então, quando eles tentavam me castigar aos 17 anos, eu dizia: ‘Eu pago as contas’. E eu me encolho agora quando penso nessa atitude. Mas quando o mundo está colocando você em um pedestal, você meio que pensa que não poderia fazer nada errado. À medida que fui ficando mais velho, vi meus pais também como crianças grandes”, comentou.