Fale conosco

O que vc está procurando?

Revista Atrevida

Celebridades

Charli D’Amelio conta como se sentiu no dia de sua suposta morte, prevista na web

charli-d’amelio-conta-como-se-sentiu-no-dia-de-sua-suposta-morte,-prevista-na-web

Após um canal no Youtube divulgar a data da suposta morte da influenciadora, Charli revelou que não ficou muito preocupada

Charli D’Amelio foi alvo de rumores maldosos sobre seu suposto falecimento na semana passada, após um canal no Youtube postar um vídeo com uma data, prevendo sua morte no dia 12 de março. Muitos internautas acreditaram e comentaram sobre o assunto, mas Charli resolveu se pronunciar.

Claro que tudo era mentira e, no novo episódio do podcast “2 Chix”, a influenciadora contou que estava tranquila no dia, mas conversou bastante com o rapper Tyga, que também estava envolvido nesses rumores e tinha a suposta data de morte no mesmo dia que ela. Charli completou dizendo que, se descobrisse que algo teria acontecido com Tyga, teria ficado preocupada.

+++LEIA MAIS: Após boatos maldosos de que Charli D’Amelio estaria morta, pai da influenciadora se pronuncia

“Era para eu e Tyga morrermos no dia 12 de março, mas não morremos. Isso é legal. Eu não estava surtando com isso porque qualquer um pode dizer qualquer coisa, sabe? A não ser que algo acontecesse com o Tyga no dia, aí eu ficaria o dia todo surtando, mas eu ficava checando, ‘o Tyga está bem, o Tyga está bem?’ e ele estava bem então eu também estava bem. E aí,  00:03 eu já tinha terminado metade do pedaço de queijo. Foi um jeito legal de celebrar”, disse.

Ela ainda contou que estava fazendo novos trabalhos no dia: “Naquele dia todo eu estava filmando um clipe, fiquei no set o dia todo. A única coisa que fiz antes disse foi ir para a prova de roupa. Eu estava me sentindo bem e estava no set, obviamente tinham pessoas comigo”.

+++LEIA MAIS: Charli D’Amelio reflete sobre críticas após ter levado prêmio no Kids Choice Awards: “Não fiz nada!”

Como estava bastante ocupada, nem chegou a pensar muito no assunto e não se preocupou a toa: “Mas sei la, eu não pensei que algo ia acontecer comigo […] Talvez se eu não tivesse nada para fazer aquele dia eu teria ficado mais nervosa. Eu não tive muito tempo para pensar na minha morte”, contou.