Fale conosco

O que vc está procurando?

Revista Atrevida

Celebridades

Bia e Guilherme Brumatti falam sobre o início da carreira e desafios de atuar durante a pandemia

A dupla de irmãos atuou em “Gênesis” e “A Garota Invisível”, respectivamente

Bia e Guilherme Brumatti falam sobre início da carreira
Bia e Guilherme Brumatti falam sobre início da carreira. (Divulgação)

Por Amanda Oestreich

Certamente, Bia e Guilherme Brumatti são a dupla de irmãos atores que todo mundo queria ser. Desde produções nacionais até papéis em novelas famosas, é fato afirmar que os dois arrasam no quesito atuação, mesmo que tenham se destacado nas telinhas (e telonas) há pouco tempo.

Nesse sentido, Atrevida conversou com Bia e Guilherme para saber mais sobre o início da carreira dos dois e como eles foram parar onde estão agora. Bora começar?

Início de Bia e Guilherme Brumatti na atuação

Surpreendentemente, quem iniciou na carreira de atuação primeiro foi Bia, a irmã mais nova da dupla, que tem apenas 13 anos. Entretanto, o início não foi como nada do que você está pensando.

Em primeiro lugar, é importante destacar que a jovem ficou conhecida por atuar em papéis musicais, como “A Noviça Rebelde”, “Annie” e a versão brasileira de “Broadway School of Rock” (“Escola do Rock”). Além disso, ela também protagonizou o musical “Princesa Falalinda sem papas na língua”.

Mas antes de falarmos dos sucessos, vamos começar do início. Tudo começou com a paixão da atriz mirim com a Larissa Manoela, quando tinha oito anos. Quando não conseguiu conhecer a estrela de “Carrossel” em um show que ia acontecer, a mãe dela a inscreveu em um outro evento que aconteceria com a Lari, mas foi aí que tudo levou um caminho estranho (que também podemos chamar de destino).

Inesperadamente, a mãe de Bia acabou escrevendo ela em um concurso com a atriz e não em um evento para conhecer ela. “Você passava as fases para ver ela“, lembrou. “Eu passei até a final e vi a Larissa Manoela (…) e foi assim que eu falei ‘cara, é isso que eu quero’“, afirmou. Eita!

Assim como o da irmã, o início de Guilherme também foi fora do convencional. Ao invés de Bia, que é sua irmã mais nova, se inspirar nele para começar, ele que se inspirou na carreira dela na atuação. Fofo!

A princípio, ele queria ser jogador de futebol, como toda criança brasileira. Entretanto, ao ver a felicidade da irmã ao voltar de workshops de atuação e até mesmo trabalhos, ele ficou curioso com o ramo. De acordo com ele, o pensamento que passava por sua cabeça na época era algo como: “o que dão para ela nesses lugares para ela voltar assim?

Dessa forma, Guilherme Brumatti — depois de pensar muito no assunto — pediu para sua mãe o inscrever em aulas de atuação, para se livrar de vez de sua timidez.

Produções durante a pandemia

Logo foi o começo de sua carreira e o ator descolou um trabalho enorme: atuar em “A Garota Invisível”, produção nacional da Netflix. Segundo ele, por conta da pandemia, a gravação foi feita em sua própria casa, para evitar a aglomeração nos estúdios.

Eles [Netflix] vieram até minha casa. Então, a gente fez toda a produção na minha casa. Trocou os móveis por uns deles para fazer o filme“, revelou Guilherme. “Foi uma doideira ver o meu quarto mudar para fazer um filme. Quando eu estava gravando, eu não olhava o meu quarto como o meu, eu olhava como o do personagem“, afirmou, em seguida.

Similarmente, Bia também estava participando de uma produção grande no início da pandemia: a novela “Gênesis”. Entretanto, a diferença foi que as gravações estavam rolando antes da pandemia começar, em janeiro, mas tiveram que ser adaptadas com a chegada dos protocolos de segurança.

A gente parou tudo“, lembrou Bia. “A gente imaginou que íamos ficar 15 a 20 dias parado, mas a gente voltou a gravar só em setembro“, comentou, em seguida.

A volta das gravações depois de seis meses certamente veio com adaptações de todos os tipos, para garantir que o retorno fosse feito do modo mais seguro possível. “Todo o dia que a gente chegava para gravar a gente fazia o teste rápido“, relatou a atriz. “Na hora da gravação, a gente ficava com máscara para tudo e diminuiu a quantidade de pessoas no set. Só na hora de gravar a gente tirava a máscara“, compartilhou, em conclusão.

Projetos futuros

Por fim, Guilherme e Bia Brumatti adiantaram — mas mantendo o mistério — o que está vindo por aí, ainda em 2021: músicas (afinal, os dois acima de tudo também cantam) e mais produções audiovisuais. Aí, sim! Estamos ansiosos para ver esses dois nas telinhas de novo!