Fale conosco

O que você está procurando?

Revista Atrevida

Celebridades

Após ter os direitos vendidos por Scooter Braun, Taylor Swift escreve carta aberta e promete surpresa para os fãs

apos-ter-os-direitos-vendidos-por-scooter-braun,-taylor-swift-escreve-carta-aberta-e-promete-surpresa-para-os-fas

A cantora explicou a confusão jurídica com o empresário e afirmou que não assinou u novo contrato, mas garantiu novidade para os fãs

A confusão jurídica dos álbuns de Taylor Swift não param nunca! Isso porque Scooter Braun, empresário de estrelas como Justin Bieber e Demi Lovato, comprou os direitos em 2019 e os vendeu para um investidor anônimo, sem a confirmação da cantora, o que gerou ainda mais problemas.

+++LEIA MAIS:Direitos dos seis primeiros álbuns de Taylor Swift são vendidos por Scooter Braun a investidor misterioso; entenda!

Vale lembrar que Taylor havia ganhado um prazo, que se encerrou em novembro, para regravar suas canções que estão sob domínio de Braun. Portanto, apesar de os álbuns originais não serem de Swift, em breve teremos o relançamento de todos os álbum anteriores ao “1989”, gerando prejuízo à gravadora. Mas com essa venda feita pelo empresário, a cantor voltou às redes sociais para se manifestar.

Em carta aberta compartilhada em seu Twitter oficial, ela contou que tentou negociar seus masters, mas para isso, precisaria assinar um documento que a impediria de citar o nome de Scooter Braun novamente de maneira crítica, por isso, não houve acordo. “Eu teria que assinar um documento que me silenciaria para sempre antes que eu pudesse ter a chance de licitar meu próprio trabalho. Minha equipe jurídica disse que isso não é normal e eles nunca viram um contrato como este, a menos que fosse para silenciar um acusador de agressão, pagando-o. Ele nunca iria sequer citar um texto para minha equipe. Essas gravações principais não estavam a venda para mim”, escreveu.

+++LEIA MAIS: Taylor Swift fala sobre sua relação com Joe Alwyn e explica música “Peace”; confira!

Sobre a venda se suas músicas que, inicialmente, a cantora não tinha conhecimento, ela explicou: “Algumas semanas atrás, minha equipe recebeu uma carta de uma empresa de capital privado chamada Shamrock Holdings, informando-nos que eles haviam comprado 100% das minhas músicas, vídeos e arte de álbuns do Scooter Braun. Esta foi a segunda vez que minha música foi vendida sem o meu conhecimento. A carta dizia que eles queriam entrar em contato antes da venda para me avisar, mas Scooter Braun havia exigido que eles não fizessem contato comigo ou com minha equipe, ou a negociação estaria cancelada”.

Mesmo feliz em saber que, com essa venda, os fãs poderiam continuar escutando suas músicas, Scooter Braun ainda ganharia lucros com isso: “Assim que começamos a nos comunicar com Shamrock, descobri que, sob os termos deles, Scooter Braun continuará lucrando com meu antigo catálogo musical por muitos anos. Eu estava esperançosa e aberta a uma parceria com Shamrock, mas a participação de Scooter é um obstáculo para mim”, disse.

Por fim, positiva diante da situação, Taylor contou que está gravando as músicas e, em breve, tratá novidades para os fãs: “Recentemente, comecei a regravar as minhas músicas antigas e isso já provou ser emocionante e criativamente gratificante. Tenho muitas surpresas reservadas. Quero agradecer a vocês por me apoiarem nesta saga em andamento e mal posso esperar para vocês ouvirem o que tenho sonhado. Eu amo vocês e vou continuar navegando, como dizem.”

+++LEIA MAIS: Taylor Swift aparece em comercial divertido com estética de “Cardigan”, seu novo single; confira!